São Camilo Sul - Honestidade e regularidade salvam vidas
25 de novembro de 2016 - 12:27

noticias

Honestidade e regularidade salvam vidas
Dia do Doador de sangue é nesta sexta feira, 25 de novembro. Doe sangue e salve 3 vidas!

Nada mais clichê do que culpar a facilidade no acesso às informações de tudo o que é reproduzido com meias verdades ou até mesmo as inverdades. Os fatos chegam tão rápido a destinos opostos que para voltar atrás no que já foi escrito se torna impossível. É sempre um dilema para os jornalistas estarem com a verdade na ponta dos dedos, então o mais propício seria um convite para que todos se tornassem investigadores.

“O Banco de sangue está precisando de doadores de O + com urgência!!!Repassem aos seus contatos!”. O pedido de ajuda chega de todos os meios. Esse especificamente veio pelo Whatsapp e depois compartilhado na rede social facebook. Sem pensar, as pessoas repassam a informação, afinal o instinto de ajudar, amar ao próximo é instantâneo. 

Geralmente essas mensagens aparecem quando algum conhecido está precisando. Tudo é propagado rapidamente até as bolsas do O positivo ficar estocadas. E depois? Depois cada um  esquece o endereço do banco de sangue até o próximo parente ou amigo precisar novamente. “Precisamos de doadores regulares”, afirma a enfermeira responsável pelo Banco de Sangue do Hospital São Francisco, Daniela Ferreira.

Após a Simone Fátima Laurmann passar pela entrevista seguiu para a sala ao lado onde começou o processo de retirada do sangue. Para ela, doar sangue é habito há dois anos. “Sou de Itá, mas hoje meus pais vieram para Concórdia e aproveitei para fazer a doação”, conta.  A vontade de estar inserida neste grupo de pessoas veio depois da primeira experiência e hoje ela garante que isso só faz bem. “Quem puder doar que faça isso. O sangue doado não faz falta”, brinca.

Passo a passo

A entrevista que todos os candidatos a doador passam é confidencial, com o objetivo de avaliar se a doação pode trazer riscos para ele ou para o receptor.  “É fundamental responder corretamente às perguntas para a realização da coleta dos 450 ml de sangue”, confirma Daniela. 

Após a coleta a bolsa é encaminhada para o fracionamento, onde será separada em componentes, cada componente tem um tempo de validade.  As hemácias são as mais utilizadas, são os famosos glóbulos vermelhos, tendo como  principal função transportar oxigênio para as células. O prazo de validade é de 35 dias.  O Plasma importante para a coagulação, cirrose, hemorragia,  pode ser armazenado por 1 ano e o último componente, as Plaquetas , usadas quando necessário em pacientes oncológicos tem durabilidade de apenas  5 dias.

Quando o doador que não é regular, ou quando as campanhas (bem intencionadas) são de grupos em grupos do whatsaap ou facebook  essas informações passam despercebidas e o doador inutilizado. “O sangue tem uma validade e utilidade, as vezes recebemos todas as doações de uma só vez e a regularidade não acontece”.  Daniela reforça que uma pessoa que doa sangue pode salvar até três vidas.

Conforme uma matéria divulgada no site Exame.com, em 18 de maio de 2016, “em 2014, apenas 1,8% da população brasileira doou 3,7 milhões de bolsas. É bastante sangue, mas é pouca gente – ideal da Organização das Nações Unidas é que 3 a 5% da população de uma nação seja doadora. Mas só conseguiríamos chegar nesse ideal de 3% se o número de brasileiros que vão regularmente aos hemocentros dobrasse”.

Critérios

Tão importante quanto ser um doador, é atender a todos os critérios para que o ato aconteça. O Banco de sangue do Hospital São Francisco obedece a normas nacionais e internacionais e o alto rigor no cumprimento dessas normas visa oferecer segurança e proteção ao receptor e ao doador. Daniela identifica que a veracidade da entrevista confidencial antes da doação é fundamental. “Temos uma lista que seguimos com normas. No entanto, esta lista não esgota os motivos de impedimentos para doação, de forma que outras informações prestadas por você durante a triagem clínica serão consideradas para definir se está apto para doar sangue nesse momento”, reafirma.

 

Requisitos básicos e alguns dos principais impedimentos temporários e definitivos para doação de sangue.

•  Estar em boas condições de saúde.

• Ter entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos (menores de 18 anos.

• Pesar no mínimo 50kg.

• Estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas).

• Estar alimentado (evitar alimentação gordurosa nas 4 horas que antecedem a doação).

• Apresentar documento original com foto recente, que permita a identificação do candidato, emitido por órgão oficial (Carteira de Identidade, Cartão de Identidade de Profissional Liberal, Carteira de Trabalho e Previdência Social).

Impedimentos temporários

• Resfriado: aguardar 7 dias após desaparecimento dos sintomas.

• Gravidez

• 90 dias após parto normal e 180 dias após cesariana.

• Amamentação (se o parto ocorreu há menos de 12 meses).

• Ingestão de bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação.

• Tatuagem / maquiagem definitiva nos últimos 12 meses.

• Situações nas quais há maior risco de adquirir doenças sexualmente transmissíveis: aguardar 12 meses.

•  Acre, Amapá, Amazonas, Rondônia, Roraima, Maranhão, Mato Grosso, Pará e Tocantins são estados onde há alta prevalência de malária. Quem esteve nesses estados deve aguardar 12 meses.

» Qualquer procedimento endoscópico (endoscopia digestiva alta, colonoscopia, rinoscopia etc): aguardar 6 meses.

» Extração dentária (verificar uso de medicação) ou tratamento de canal (verificar medicação): por 7 dias.

» Cirurgia odontológica com anestesia geral: por 4 semanas.

» Acupuntura: se realizada com material descartável: 24 horas; se realizada com laser ou sementes: apto; se realizada com material sem condições de avaliação: aguardar 12 meses.

» Vacina contra gripe: por 48 horas.

» Herpes labial ou genital: apto após desaparecimento total das lesões.

» Herpes Zoster: apto após 6 meses da cura (vírus Varicella Zoster).

Impedimentos definitivos

• Hepatite após os 11 anos de idade.

• Evidência clínica ou laboratorial das seguintes doenças infecciosas transmissíveis pelo sangue: Hepatites B e C, AIDS (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV I e II e Doença de Chagas.

• Uso de drogas ilícitas injetáveis.

• Malária.

Respeitar os intervalos para doação

• Homens - 60 dias (máximo de 04 doações nos últimos 12 meses).

• Mulheres - 90 dias (máximo de 03 doações nos últimos 12 meses)

Fale Conosco:
49 3441 4938
Copyright 2015 - Todos os direitos reservados - o2.ag  |  Webmail