São Camilo Sul - Campanha setembro amarelo é reflexo do índice de suicídio no país e na região
14 de setembro de 2016 - 18:51

noticias

Campanha setembro amarelo é reflexo do índice de suicídio no país e na região
Palestra sobre suicídio, nesta quinta-feira, 15, será gratuita no auditório do Hospital São Francisco. Vagas são limita

Quem já cometeu suicídio? Eu já. A resposta seria das 30 pessoas que cometeram suicídio nos 13 municípios atendidos pelo Instituto Médico Legal (IML) de Concórdia. Este número é referente ao ano de 2015 até setembro de 2016.  A resposta também poderia ser dos 32 brasileiros que cometem suicídio a cada dia ou também das 800 mil pessoas que praticam o ato anualmente em todo o mundo. Os números explicam a Campanha de conscientização Setembro Amarelo.

No município os números apresentam sinal vermelho. Dos casos registrados pelo IML, 16 foram no ano de 2015 e 14 casos até setembro de 2016. Conscientes de que o quadro pode ser reversível a São Camilo Hospital São Francisco e o Plano de Saúde São Camilo, trazem a palestra gratuita “Suicídio. Difundir informações para prevenir”, ministrada pelo psiquiatra Cristiano Tierling. O evento será realizado nesta quinta-feira, 15, no auditório do HSF, a partir das 19h30. As vagas são limitadas e as inscrições podem ser realizadas pelo telefone (49) 3441-4670.

O Setembro Amarelo é uma campanha de conscientização sobre a prevenção do suicídio, com o objetivo direto de alertar a população a respeito da realidade do suicídio no Brasil e no mundo e suas formas de prevenção. Ocorre no mês de setembro, desde 2014, por meio de identificação de locais públicos e particulares com a cor amarela e ampla divulgação de informações. 


Buscar ajuda?
A esperança é o fato de que, segundo a Organização Mundial da Saúde, 9 em cada 10 casos poderiam ser prevenidos. É necessário a pessoa buscar ajuda e atenção de quem está à sua volta. Mas como buscar ajuda se sequer a pessoa sabe que ela pode ser ajudada e que o que ela passa naquele momento é mais comum do que se divulga? Ao mesmo tempo, como é possível oferecer ajuda a um amigo ou parente se também não sabemos identificar os sinais e muito menos temos familiaridade com a abordagem mais adequada?

Quem já pensou em cometer suicídio!? Eu já. Então vamos conversar.  

Texto: Ascom São Camilo Regional Sul | Rafaela Pille
 

Fale Conosco:
49 3441-4900
Copyright 2015 - Todos os direitos reservados - o2.ag  |  Webmail